Como aumentar a sua fertilidade naturalmente

Se está a pensar engravidar, parabéns! Venha de lá esse bebé! Seja o seu primeiro, ou quarto bebé, é quase impossível saber quanto tempo vai levar a ter um teste positivo. Mas sei que existem algumas coisas que pode fazer para aumentar as probabilidades:

  1. Alimentação – escolha alimentos saudáveis como verduras, frutas frescas, proteínas magras e gorduras saudáveis, como o azeite e o abacate. Uma alimentação certa para si, influencia a qualidade dos óvulos e no companheiro a qualidade do esperma. Reduzir o consumo de carboidratos e evitar os refinados, ajuda a manter o peso e os níveis mais baixos de testosterona e insulina. Duas hormonas que contribuem para infertilidade. Ovos, nozes e peixes gordurosos, como salmão, cavala, sardinha ou bacalhau, fornecem ácidos graxos e ómega 3 um composto que o nosso corpo não produz. Os Omega 3 estimulam a produção de óvulos e melhoram o fluxo sanguíneo para os orgãos reprodutivos.
  2. Mantenha o peso ideal – As mulheres com peso a mais ou a menos, tendem a ter mais dificuldade em engravidar. O Índice de massa corporal (IMC) entre 20 a 24 é o ideal para engravidar. Embora seja possível engravidar quando o peso está fora do IMC ideal, o excesso de hormonas produzidas pelo tecido adiposo afectam a ovulação. Por exemplo, se tiver um aumento de estrogénio, o seu corpo pode pensar que já está grávida e salta a ovulação. A Obesidade também aumenta o risco de desenvolver o Síndrome do ovário poliquistico (SOP). Por outro lado, mulheres com baixo peso, também demonstram uma maior incidência de infertilidade. Por isso, como em tudo, é no equilíbrio que está a solução!
  3. Elimine álcool e tabaco – álcool, tabaco e drogas afectam negativamente a sua saúde em geral e sem dúvidas a reprodutiva.
  4. Tome vitaminas pré-natais – As vitaminas pré-natais são projetadas especificamente para fornecer tudo o que um feto em crescimento precisa. Destaco o Acido fólico, que se se recomenda iniciar assim que se decide engravidar, pois tem um papel fundamental na formação do Tubo neural que ocorre entre a segunda e terceira semana de gravidez. A Vitamina D é outro nutriente importantíssimo na fertilidade, pois promove a produção de hormonas sexuais nos homens e nas mulheres. A Falta de vitamina D, resulta em baixos níveis de estrogénio e quase 40% das mulheres com disfunção da ovulação têm deficiência de vitamina D. A prescrição de suplementos, idealmente deve ser feito pelo seu médico assistente.
  5. Mantenha-se hidratada Beba água, evite refrigerantes e bebidas açucaradas. Além de melhorar o fluxo sanguíneo, a hidratação adequada garante que o colo do útero apresente um muco cervical mais adequado para receber os espermatozoides e permitir a sua evolução.
  6. Controle o Stress – Nem imagina como a saúde mental e psicológica está ligada à saúde reprodutiva! A ansiedade de engravidar, pode causar alterações hormonais, que indicam ao seu corpo, que não é o momento certo para ter o bebé! Níveis elevados de Cortisol (hormona de stress), podem interromper a comunicação entre o cérebro e os ovários, causando irregularidades no ciclo. Use técnicas de meditação, Yoga, relaxamento e exercícios de respiração.
  7. Monitorize a sua ovulação – Mantenha-se atenta ao seu ciclo menstrual. Os óvulos tem uma viabilidade de cerca de 12 a 24 horas, enquanto o esperma pode viver dentro do corpo feminino até cerca de 5 dias. Fazer com que ambos se encontrem aumenta a probabilidade de fertilização. Existem Kits de ovulação à venda nas farmácias que permitem medir as mudanças ao nível da principal hormona LH e a respectiva ovulação.
  8. Ocupe-se no quarto – Ter relações sexuais ou fazer o amor, como lhe quiserem chamar, alivia o stress de ambos os parceiros! Para além disso, melhora o fluxo sanguíneo dos orgãos reprodutores, renova o esperma e aumenta a probabilidade de fertilização.
  9. Consulte um Ginecologista – A consulta ginecológica deve fazer parte da rotina de cuidados de saúde de qualquer mulher. Idealmente deve ser feita anualmente. Se está com dificuldades em engravidar deve recorrer a um especialista em medicina da reprodução, para realizar os exames necessários, saber que alterações no estilo de vida deve fazer e prescrever um tratamento, se necessário.

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

Ácido fólico, alimnetação, ciclo mentrual, engravidar, Fertilidade, ginecologista, gravidez, hidratada, infertilidade, Ovulação, Peso, pre-natais, Sindrome de ovário poliquistico, SOP, Stress, teste de gravidez, vitamina D

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *