Cordão umbilical (Coto)

O Cordão umbilical é constituído por duas artérias e uma veia, e liga a mãe ao bebé durante toda a gravidez. Após o parto, é cortado e clampado com uma mola, dando-se o inicio ao processo de mumificação. Passa a chamar-se coto umbilical. Com o passar dos dias, deixa de ter o aspecto gelatinoso inicial e torna-se cada vez mais duro, escuro e seco. A queda ocorre espontaneamente, e não deve ser forçada.

Instagram @ericalophotography

A higiene do coto e da zona envolvente é muito importante para prevenir infecções. São muitos os pais e mães que fazem caretas a esta tarefa, e há até quem sorteie quem o vai limpar.

Se foi o vencedor, quero dizer-lhe que este procedimento não causa dor ao bebé, pode mexer à vontade, é um tecido morto, sem terminações nervosas e é por isso que acaba por cair após os 3 a 15 dias de vida.

Então porque choram os bebés, durante o procedimento?
Choram pelo frio, quer por ficarem mais despidos, quer pelo contacto da compressa molhada na pele, Resumindo é apenas a forma de ele lhe dizer que não é fã do procedimento!

A limpeza deve ser feita sempre que se observe que está sujo (com fezes ou urina), pelo menos 3 vezes por dia. Pode ser feito com água (durante o banho), com soro fisiológico e/ou com  álcool a 70º. Não use desinfectantes com cor, como iodopovidona (betadine), pois podem mascarar sinais inflamatórios.

Então como deve fazer-se:

  • Lave bem as mãos;
  • Agarre com uma mão a mola, e com a outra mão, uma compressa de TNT (tecido não tecido) molhada (Álcool, ou Soro fisiológico)  e limpe o coto, a base de inserção, a zona envolvente e não se esqueça da mola.
  • Se decidiu usar água ou soro fisiológico, deve usar uma compressa seca a seguir e garantir que toda a zona fica bem seca.
  • O coto deve ficar fora da fralda, use fraldas com recorte próprio ou faça uma dobra na fralda. Está desaconselhado o uso de faixas ou ligaduras.
  • Após a queda continue com este ritual até desaparecer completamente o tecido “morto”. Não se assuste se sair um bocadinho de sangue.

Mesmo que limpe o coto com um olho aberto e outro fechado, deve vigiar a cicatrização e estar a atento ao seguintes sinais de alarme:

  • Pele “avermelhada” em redor do umbigo;
  • Odor desagradável;
  • Corrimento;
  • Sangramento (pequenas quantidades de sangue na fralda ou na compressa, durante a mumificação e dois ou três dias após a queda do coto umbilical são normais e não constituem um sinal de alarme).

Na presença destes sinais, não deve pensar duas vezes e deve contactar o seu profissional de saúde de referência.

Fotografias: Instagram @ericalophotography

 

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

Álcool a 70º, cordão umbilical, coto umbilical, higiene, sinais de alarme, soro fisiologico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *