Um lutador chamado Biel

Já algum tempo que não partilhava uma história das que nos traz sentimentos à flor da pele.

Desde o primeiro dia de vida que o pequeno Gabriel, luta pela vida. Nasceu sem batimentos cardíacos e depois de ter sido reanimado, ficou na UCIN (unidade cuidados intensivos neonatais) cerca de 28 dias.
Quando tudo parecia estar bem, receberam o resultado do teste do pézinho, que revelou uma doença genética chamada anemia falciforme.

Doença que transformou por completo a vida deste casal. O Gabriel (Biel) para além da dor, passou por vários internamentos. Os médicos nunca lhes deram uma esperança de cura. Um dia, Ana, a mãe do Biel, viu uma reportagem de uma outra menina com a mesma doença. A mãe dessa menina tinha engravidado por FIV (fertilização in vitro), com a selecção de embriões, para gerar um bebé 100% compatível, e curar a sua filha através do transplante de medula óssea.

De repente havia uma esperança ao fundo do túnel, conseguiram falar com a mãe da menina que lhes passou os contactos da equipa de quem a acompanhou.

Sem dinheiro para a FIV, precisaram de realizar várias iniciativas (rifas, sorteios) e da ajuda de amigos, Em 2017 conseguiram engravidar, mas a gravidez não evoluiu. Não desistiram e mais uma vez com a solidariedade da família, amigos e até desconhecidos conseguiram fazer uma nova FIV. Conseguiram 19 embriões, mas só dois eram compatíveis. Fizeram a transferencia dos dois, mas só um evoluiu.

A 18 de Março de 2018, nasceu o Vitor, um bebé muito desejado com uma missão, salvar o irmão. No momento do parto foi colhido sangue do cordão umbilical, que iria ser usado depois.

O Biel passou por várias sessões de quimioterapia, para se preparar para o transplante, foi um processo difícil com bastantes efeitos colaterais. O transplante foi realizado a 18 de Setembro.

Esta é a história de superação que a família partilha no Instagram @curadobiell com o objectivo de divulgar e e ajudar outras famílias com esta doença.

📷  Instagram @curadobiell

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

anemia falciforme, cordão umbilical, Embrioes, Fertilização in vitro, FIV, genética, medula óssea, quimioterapia, selecção embrionária, teste pézinho, transplante medula

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *