Rebentaram as águas!

Então o melhor é chamar um canalizador! Neste caso o melhor é ir para a maternidade!

O liquido amniótico é produzido a partir da urina do próprio bebé e tem funções importantes para a sua protecção, formação e desenvolvimento, razão pela qual é conveniente que a bolsa de águas se mantenha intacta até ao final da gravidez.

Rebentar as águas é o termo utilizado quando a rotura da bolsa ocorre de forma espontânea, o que é sempre maravilhoso quando ocorre num local público e quando menos se está à espera. Não há uma altura certa para a rotura da bolsa acontecer. Pode ocorrer sem nenhum sinal de trabalho de parto, durante o trabalho de parto ou no nascimento (chamado parto “empelicado”, dentro da bolsa)! Nalgumas situações, a rotura da bolsa pode estar indicada e é realizada de forma artificial pelo profissional de saúde durante o trabalho de parto, procedimento designado por amniotomia. Este procedimento, consiste na realização de um pequeno buraco na bolsa de águas, utilizando um instrumento próprio (parecido com uma agulha de crochet) que pode causar algum desconforto à grávida, já que é feito por via vaginal (como se fosse um toque vaginal), mas nada mais do que isso. É indolor para o feto.

Se a rotura for espontânea é indolor, embora algumas grávidas façam referencia a uma sensação estranha, seguida da saída de liquido amniótico quente, que muitas vezes é confundido com o fazer “xixi” sem controlo. O liquido amniótico é habitualmente transparente e sem cheiro, mas pode vir acompanhado de sangue em pequena quantidade e ter um aspecto mais rosado.

Quando a rotura é acompanhada pela saída de sangue vivo ou quando o líquido apresenta uma cor verde, amarelo-esverdeado ou acastanhada, a deslocação à urgência deve ser feita com a maior brevidade possível.

Em todas as situações de rotura de bolsa, ou da sua suspeita, aconselho a grávida a dirigir-se ao serviço de urgência, independentemente da existência de dor ou da fase da gravidez (termo ou pré-termo). A ida com maior ou menor brevidade depende da situação.

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

amniotomia, bolsa rota, contracções, empelicado, Liquido Amniótico, Parto, romperam as aguas, RPM, trabalho de parto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *