OBRIGADA!

Estamos todos preocupados, e há razões para tal. Os números são bastante esclarecedores. Temos que seguir as regras, temos de nos isolar, temos de ficar com os filhos em casa. Temos de ser responsáveis. E pedem-nos tão pouco, comparado com quem tem de ir para o “terreno”.

Como sabem sou enfermeira, recentemente a vida pregou-me uma partida e estou a tentar estabilizar uma doença, que me afastou do activo há já alguns meses. Embora, não esteja no activo, tenho muitos anos disto, de uma profissão que ADORO e a que me sempre entreguei de alma e coração. Por isso conheço bem a ambivalência de sentimentos porque todos os profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, auxiliares de acção médica, técnicos de imagiologia, e análises clinicas) estão a passar, neste momento. Sentem o chamamento de estar nos seus locais de trabalho, e minuto a minuto diminuírem ou aliviarem a dor de alguém. Mas também sentem o medo de levarem para casa o vírus para as suas famílias. Por vezes não há tempo para pensar, pois estão reduzidos, estão a trabalhar horas a mais, em condições que não são as melhores, e por isso não há tempo para pensar, só para agir. Quando finalmente há tempo para ir à casa de banho, comer uma sandes ou até ir dormir umas horas, nessa altura, vem o medo, a culpa e a sensação que colocámos todos à frente de quem amamos.

Foi e será sempre assim! Há quem tenha de ir para o terreno, há quem tenha de correr riscos!! Para eles, MUITO OBRIGADA.

O Meu OBRIGADA, estende-se a todos que de uma ou outra maneira são imprescindíveis para o país continuar a funcionar.

Hoje ouvi uma frase que me marcou:

Pediram aos nossos pais e avós para irem para a guerra, a nós estão apenas a pedir-nos para ficarmos em casa!

Vamos todos fazer um esforço para que todos estes profissionais retomem as suas vidas!

 

 

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

Coronavirus, covid-19, doenças, enfermeiros, hospitais, médicos, Obrigada, pandemia, urgencia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *