Intoxicações

O que fazer quando a criança ingere um produto tóxico?

Se, em sua casa vive um pequeno explorador, não se esqueça, que apostar na prevenção é a melhor solução!
Todos os anos, ocorrem dezenas de intoxicações, por dia, em crianças em Portugal, saiba como evitá-las e previna possíveis acidentes.
As crianças precisam de explorar o mundo que as rodeia. Levar coisas à boca faz parte do seu comportamento normal e do seu processo de crescimento. É da competência dos adultos que cuidam das crianças prepararem o ambiente que as rodeia, de forma a que minimizem todos os possíveis riscos.

Como prevenir?

  • Não guarde produtos de uso doméstico junto a comidas ou bebidas;
  • Guarde os medicamentos, produtos de limpeza, pesticidas, tintas, petróleo e diluentes fora do alcance das crianças, de preferência em armários altos e fechados à chave.
  • Explique às crianças o risco de tomar medicamentos que não precisam e o perigo de provar ou mexer em produtos perigosos.
  • Evite tomar medicamentos em frente das crianças porque elas gostam de imitar os adultos. As crianças mais novas confundem medicamentos com rebuçados, gomas e outros doces.
  • Ao comprar produtos tóxicos ou corrosivos, opte pelos que possuem tampa de segurança.
  • Não esqueça que os perfumes, águas de colónia e loções para a barba podem ser soluções alcoólicas.
  • Guarde todos os produtos nas suas embalagens originais e não utilize embalagens vazias de outras substâncias.
  • Não coloque raticidas, naftalina ou outros pesticidas em locais acessíveis.
  • Feche as embalagens e guarde os produtos imediatamente após a sua utilização.
  • Não deixe as crianças brincar com embalagens vazias.
  • Não deite medicamentos no lixo ou em locais em que a criança possa ter acesso, entregue-os em farmácias.
  • Não deixe as crianças comerem bagas, sementes ou folhas de plantas desconhecidas.
  • Não deixe bebidas alcoólicas em copos ou em garrafas de fácil acesso.

Deve-se suspeitar de uma eventual ingestão de substâncias tóxicas, pela criança quando:

  • a criança é encontrada com uma embalagem vazia na mão;
  • apresenta vómitos, dificuldade respiratória, sonolência, convulsões e alterações na marcha;
  • tem um comportamento estranho súbito, sem outra causa que o justifique;
  • quando se trata de uma criança com menos de 5 anos e os sintomas começaram subitamente depois de ter estado sem vigilância de um adulto.

O que fazer?

Se suspeita que o seu filho ingeriu uma substância tóxica deve actuar imediatamente, procurando identificar o tóxico e a quantidade ingerida.

Contacte o Centro de Informação Anti-venenos (CIAV) – 808 250 143 (guarde este número no seu telemóvel). No CIAV  encontra-se permanentemente um médico pronto para lhe prestar as informações e a ajuda necessárias. Se não conseguir ligar para o CIAV, ligue para o 112, ou dirija-se ao hospital mais próximo. Leve as embalagens suspeitas.

A calma é muito importante, atenção não se precipite, mas também não perca tempo!

Se não sabe o que fazer, procure ajuda! Por vezes, mais vale não fazer nada, do que fazer mal!

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

112, anti-venenos, CIAV, hospital, intoxicações, medicamentos, pesticidas, plantas, produtos de limpeza, substâncias tóxicas, tintas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *