Estrias na gravidez

A nossa pele possui propriedades elásticas que a tornam capaz de se esticar conforme crescemos ou engordamos. Mas essa flexibilidade tem um limite. Se a distensão da pele ocorrer de forma rápida, a pele não consegue acompanhar o ritmo de expansão, sofrendo lesões nas suas fibras elásticas. Estas lesões das fibras elásticas da pele formam cicatrizes, que nada mais são do que as estrias.

Na gravidez as mulheres acabam por crescer (para os lados) e aumentam de peso, por isso cerca de 70% das grávidas acabam por desenvolver estrias a partir da 25ª semana de gravidez, a que se chamam striae gravidarum.  As estrias de distenção são cicatrizes formadas pelo estiramento da pele, desenvolvem-se quando há alterações nas fibras de colagénio, elastina e fibrilinas presentes na derme. As estrias surgem normalmente nas áreas sujeitas ao contínuo e progressivo esgaçamento, como é o caso da região abdominal, mamas, ancas e gluteos.

Apesar da distensão da pele ser o principal factor de risco para o aparecimento das estrias, existem outros factores que influenciam o seu aparecimento:

  • Alterações hormonais naturais da gravidez – as alterações dos níveis de estrogenio, cortisol, relaxinas entre outras, tornam as fibras elásticas da pele, mais frágeis, facilitando o seu rompimento quando sujeitas a grandes distensões.
  • Idade da grávida –  As mulheres mais novas (com menos de 25 anos) têm uma pele mais “firme”, apresentando maior facilidade de rompimento das fibras elásticas. Quanto mais jovem for a grávida, maior será o risco de desenvolvimento de estrias. Gravidas acima dos 30-35 anos têm um risco bem mais baixo.
  • Primeira gravidez – o risco de aparecerem de estrias é muito maior na primeira gravidez do que nas gravidezes subsequentes. Após uma primeira gravidez, a pele já se encontra mais flácida e mais apta a distender-se novamente. A gravida também  vai ficando mais velha nas gravidez seguintes.
  • Etnia da gravida – grávidas de etnia não-branca apresentam um maior risco de desenvolverem estrias na gravidez.
  • Existência de estrias antes da gravidez – As mulheres que antes de estarem grávidas já  apresentavam estrias, apresentam elevado risco de terem striae gravidarum
  • Hereditariedade – aquela herança que ninguém gosta de receber… mulheres que apresentam história familiar de estrias,  apresentam um maior risco de desenvolverem estrias durante a gravidez;
  • Ganho de peso na gravidez – quanto maior for o ganho de peso na gravidez, maior será o risco de surgirem estrias.

Inicialmente, quando as estrias aparecem existe prurido (comichão) e ardor e apresentam uma cor rosada. Gradualmente crescem em comprimento e largura, e a sua coloração torna-se mais arroxeada ou avermelhada. As estrias antigas tendem a ficar esbranquiçadas, deprimidas e com forma irregular da pele.

Como prevenir:

  • Ingerir muita agua
  • Controlar o aumento de peso
  • Ingerir alimentos ricos em vitamina C e E
  • Hidratar a pele (recomendo fazer uma esfoliação uma vez por semana e hidratar uma a duas vezes por dia a pele de todo o corpo, com um creme hidrante recomendado para gravidas)

Embora a prevenção seja a estratégia ideal, já vimos que existem factores predisponentes, que mesmo que a grávida tome todas as medidas preventivas, acaba por desenvolver estrias. A má noticia é que não existem tratamentos 100% eficazes, recomendo que procure o tratamento mais eficaz para a sua pele.

Lembre-se estas marcar fazem parte de si e representam um dos momentos mais transformadores da sua vida: gerar uma nova vida!

Foto: instagram: @sheis.elle

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

água, aumento de peso, colagénio, cortisol, creme, estrias, Estrogenio, etnia, fibras, gravidez, hidratar, hormonas, pele, relaxinas, striae gravidarum

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *