Espermograma

Realizar um espermograma mexe sempre com a parte emocional de um homem. Por um lado há o medo de descobrir que existem alterações e por outro há o constrangimento de realizar o exame.

Em primeiro lugar quero reforçar que o exame é indolor. Para realizar o exame o homem deve masturbar-se e colher o esperma para um copo esterilizado. A colheita da amostra  pode realizar-se em casa, até uma hora antes da entrega. Neste caso deve transportar o copo junto ao corpo, no bolso das calças, por exemplo, para manter a temperatura.  Ou no local onde vai realizar o exame, numa sala própria. Qualquer perda de esperma deve ser informada no momento da entrega da amostra. Será pedido ao homem que faça uma boa higiene da zona genital e que tenha uma abstinência sexual, entre dois a cinco dias (nem menos de dois, nem mais de cinco). Alguns locais pedem a realização prévia de análises ao sangue de: hepatite B e C, HIV 1 e 2 e VDRL e Sífilis, para que no dia do exame, sejam apresentados os resultados.

Os parâmetros analisados na maioria das vezes são:

  • Volume: ≥ 1,5 ml.
  • Concentração: ≥ 15 milhões de espermatozoides por mililitro.
  • Mobilidade: ≥ 32% de espermatozoides progressivos ou a 40% de espermatozoides móveis (inclui progressivos e não progressivos).
  • Morfologia: ≥ 4% de formas normais.

Valores de referência definidos pela Organização Mundial da Saúde, baseados no resultado de um estudo mundial realizado em 2010 com homens que tinham sido pais há menos de 1 ano.

O ideal é que todos os parâmetros estejam bem, em caso de alterações, depende da avaliação caso a caso, mas não deve interpretar logo com a impossibilidade de uma gravidez.

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

Esperma, espermatozoides, espermograma, exame complementar de diagnóstico, Homens, infertilidade masculina, Masturbação, OMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *