Escarlatina

A escarlatina é uma doença muito comum na infância, causada pela bactéria Estreptococo beta hemolítico do grupo A, também conhecida por Streptococcus pyogenes.
Começa geralmente por uma amigdalite ou faringite, e depois disso, lá aparecem as manchinhas vermelhas na pele. Após cerca de 3 a 4 dias de incubação a doença manifesta-se de forma abrupta, com início de febre súbita e dor de garganta. A erupção cutânea surge geralmente 12 a 48horas após o inicio da febre e aparece primeiro no pescoço estendendo-se depois para o tronco e membros. Os pequenotes podem também ter dor de cabeça, arrepios, mal-estar geral com dores musculares, e por vezes náuseas e vómitos.

O inverno é uma altura de maior risco, por serem muito frequentes as infeções respiratórias virais, e também pelo facto de as crianças passarem nesta época, grandes períodos em espaços fechados e pouco arejados. Tudo isso facilita o contágio, que se faz pela transmissão de gotículas respiratórias com a bactéria, provenientes de pessoas com a doença ou de portadores sãos.

Os sintomas são geralmente:

  • Amígdalas avermelhadas;
  • Febre alta;⠀
  • Dor de cabeça;
  • Vómitos e dor de barriga;
  • Dor de garganta e dificuldade em engolir alimentos;
  • Manchas na pele, que fica áspera ao tato (tipo lixa) que são mais intensas no tronco e nas pregas de flexão (como axilas e virilhas)⠀
  • Língua com aparência vermelha e ponteada de uma cor framboesa:⠀

O diagnóstico baseia-se na observação da pele com as manchas típicas, associadas a uma garganta muito vermelha.⠀

O tratamento da escarlatina é obrigatoriamente feito com recurso a antibiótico, prescrito pelo pediatra. Cerca de 24 a 48 horas após o tratamento com antibiótico a febre e as manchas começam a desaparecer.

Durante o primeiro ano de vida, os bebés estão geralmente protegidos pela presença de anticorpos maternos contra a toxina produzida pelo Estreptococo. Depois, as crianças são o grupo de maior risco, até sensivelmente aos 10 anos, altura em que cerca de 80% já desenvolveu anticorpos contra a doença, sendo menos comum a partir desta idade.

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

amígdalas, dor de garganta, Escarlatina, Estreptococo, febre, mal-estar, manchas na pele, Streptococcus pyogenes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *