Cardiotocografia – CTG

CTG é a sigla para cardiotocografia, exame que se realiza na gravidez e trabalho de parto. Este exame tem como objetivo avaliar o bem-estar fetal.

Já com cerca de 30 anos este exame realiza-se habitualmente, pois não tem contraindicações nem envolve riscos para a grávida ou para o feto e permite uma avaliação imediata do bem-estar fetal.

O Cardiotocografo, é ligado à barriga da gravida com dois cintos elásticos que prendem duas sondas redondas do tamanho de uma “bolacha”. Estas sondas permitem avaliar a frequência cardíaca do bebé através de ultrassons que ampliam o som (é necessário aplicar um gel entre a pele e a sonda). A outra mede a pressão na barriga da mãe – desta forma é capaz de mostrar quando cada contração uterina acontece, fazendo uma estimativa da sua força.

O batimento do coração do bebé pode ser ouvido como um “bater” ou “pulsar” que a máquina produz. Este som é regulável em volume para ser o mais confortável possível para a mãe. A máquina também disponibiliza um gráfico que pode ser impresso.

Se a avaliação CTG for realizada antes do parto (consulta de rotina), poderão pedir-lhe para premir um botão (estilo campainha) sempre que o bebé mexer.

O CTG de rotina é feito normalmente num período de 20 ou 30 minutos. Pode ser interrompido logo que se verifiquem os critérios que demonstram uma boa vitalidade fetal.

Com a utilização de máquinas de última geração (usando sistemas sem fios), é agora possível manter o movimento da grávida durante o trabalho de parto, enquanto se procede à execução da CTG.

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

cardiotocografia, Cardiotocografo, contrações, CTG, exame complementar de diagnóstico, frequência cardíaca fetal, gravidez

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *