Afinal, a história está mal contada!

Afinal o óvulo, não tem o papel passivo que sempre nos contaram! E a história de que o espermatozóide mais veloz era a o vencedor, parece que também não passa de uma história.

Joe Nadeau, cientista do Instituto de pesquisa Pacific Northwest, em Seattle, nos Estados Unidos, tem “desmontado”, nos últimos anos, os mitos da passividade do óvulo e que o processo da fecundação é aleatório.

Segundo o cientista:

  • o óvulo promove a libertação de substancias quimiotáticas que activam o espermatozóide:
    • é activado um canal de cálcio na cauda do espermatozóide para que se movimente mais rápido.
    • é libertado uma enzima (hialuronidasa) que permite que o movimento se faça na direcção certa.
  • O liquido folicular, atrai os espermatozóides, até o ovócito.
  • O óvulo tem a capacidade de aceitar, ou rejeitar os espermatozoides consoante a sua carga genética.

Mas há mais estudos que reforçam esta ideia, em Londres El Imperial College, descobriu a molécula que determina o encontro entre os gametas:

  • O espermatozóide é capaz de reconhecer o óvulo quando as proteínas da cabeça encontram uma cadeia de açúcares da zona pelúcida (zona de fora do óvulo)
  • A sequência Siallyl-lewis-x (SLex) é o Carbohidrato encarregue de facilitar a entrada do espermatozoide e a transmissão da carga genética. Se esta sequência, for inibida a  fecundação não ocorre.

E estes são os estudos que dizem que afinal o óvulo, na fecundação, não anda por ali a vaguear à espera do espermatozóide campeão!

Partilhar

Chamam-me Fada, ou Encantadora de Bebés! Mas na verdade sou Mãe, Mulher e Enfermeira. 

Sou uma Mulher madura, com formação na área da Saúde (enfermeira), sempre trabalhei no meio hospitalar e em paralelo desenvolvi um projecto pioneiro em Portugal chamado Kuantos Meses (Serviços pré e pós-parto).

Sou mãe de dois filhos, a Joana com 20 anos e o André com 16 anos. Com o crescimento deles surgiram novos interesses, como por exemplo o desporto e a fotografia. Associado ao desporto, uma alimentação saudável e um estilo de vida novo. Recentemente foi-me diagnosticada uma doença Auto-imune – Miastenia Gravis. Uma doença desconhecida para muitos e com a qual eu ainda estou aprender a viver. Sempre fui muito activa e sempre encarei os obstáculos como oportunidades para realizar novos projectos – Agora chegou o momento de fazer nascer o BLOG 

Femme

espermatozoide, fecundação, Fertilidade, Gâmetas, genética, liquido folicular, ovocito, ovulo, Proteinas, zona pelucida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *